Edição Online

Segunda, 17 de Janeiro de 2022

(92)

BRASIL|MARINHA E BOMBEIROS DE MG CONTINUAM EM BUSCA DE POSSÍVEIS NOVOS CORPOS

Encontrados fragmentos dos dois últimos corpos de vítimas da tragédia em Capitólio-MG

Marinha do Brasil emprega sete embarcações – quatro lanchas e três motos aquáticas. Ao todo, 30 militares trabalham: 20 no local do desastre e 10 no centro de coordenação montado no município de São João Batista do Glória, perto de Capitólio. O desmoronamento de rocha terminou com 10 mortos e mais de 30 feridos   (Assista ao vídeo)


Os corpos e fragmentos foram levados para o Instituto Médico Legal de Passos-MG, onde estão sendo identificados com a ajuda de papiloscopistas enviados pela
Superintendência da Polícia Federal em Belo Horizonte.|Foto: Divulgação/CBMMG

Por Wellton Máximo – Brasília

Fragmentos de corpos das duas últimas vítimas desaparecidas no desmoronamento de um bloco de pedras no lago de Furnas, em Capitólio (MG), foram encontrados na tarde domingo, 9, informou o Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais. Segundo a corporação, a tragédia deixou um saldo de dez mortos e pelo menos 32 feridos.https://agenciabrasil.ebc.com.br/ebc.png?id=1435957&o=nodehttps://agenciabrasil.ebc.com.br/ebc.gif?id=1435957&o=node

O oitavo corpo havia sido resgatado pela manhã. Os corpos e fragmentos foram levados para o Instituto Médico Legal de Passos (MG), onde estão sendo identificados com a ajuda de papiloscopistas enviados pela Superintendência da Polícia Federal em Belo Horizonte.

Apesar de todas as vítimas terem sido localizadas, as buscas continuam para localizar mais pedaços de corpos e para verificar a possibilidade de que turistas solitários tenham desaparecido. Os trabalhos recomeçaram às 5h de domingo, 9, e envolvem cerca de 50 pessoas, entre bombeiros e militares da Marinha. Ao todo, 11 mergulhadores do Corpo de Bombeiros atuam na operação.

A Marinha do Brasil emprega sete embarcações – quatro lanchas e três motos aquáticas. Ao todo, 30 militares trabalham: 20 no local do desastre e 10 no centro de coordenação montado no município de São João Batista do Glória, perto de Capitólio.

As operações haviam sido interrompidas às 19h de sábado, 8, por falta de visibilidade. O desabamento ocorreu por volta das 12h30 do sábado, quando um grande bloco de pedra se desprendeu do cânion do Lago de Furnas e caiu sobre pelo menos três lanchas. Duas embarcações afundaram.

Em relação aos feridos, a maioria sofreu ferimentos leves, mas pelo menos duas pessoas tiveram fraturas expostas e passaram por cirurgias em hospitais da região. Vídeos nas redes sociais mostraram o momento do desabamento, no principal ponto turístico do passeio de lancha, com duas cachoeiras na entrada do cânion.

Assista ao vídeo reportagem:

 

Agência Brasil

Auto Fácil Veículos